SAÚDE

mundo

Alagoas: “Vacina é o único tratamento”, reforça Sesau após caso da variante Delta em idoso não imunizado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com a confirmação de dois casos de infecção pela variante Delta em Alagoas, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) reforça o alerta sobre a importância da vacinação contra a Covid-19. Na manhã desta terça-feira (9), em entrevista à imprensa, o secretário Alexandre Ayres informou que um dos indivíduos contaminados – sexo masculino, 63 anos, natural de Maceió – escolheu não tomar a vacina. O segundo caso, registrado em Palmeira dos Índios, segue em investigação.

De acordo com nota emitida pela Sesau, o primeiro paciente relatou início dos sintomas no dia 23 de junho, não apresentou gravidade no quadro e hoje se encontra recuperado. Ele não tem histórico de viagem. Já o segundo caso – ainda em investigação –, foi registrado em jovem de 24 anos do sexo masculino. Ele também teve sintomas leves e já se recuperou.

“O cidadão de 63 anos, de Maceió, não tinha se vacinado”, revelou Ayres, durante entrevista ao programa Fique Alerta, da TV Pajuçara. “As vacinas são capazes de proteger contra essas variantes. Quem já tomou a primeira dose deve buscar a segunda dose, conversar com seu vizinho ou parente que não tomou porque está acreditando em fake news ou desinformação. Só há um tratamento com eficácia comprovada: a vacina”, apelo o titular da Sesau.

A predominância da mutação em pessoas não vacinadas é tendência verificada em todo o mundo. O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos divulgou na última semana que 99% das mortes causadas pelo novo coronavírus no país acometeram quem não recebeu nenhuma dose do imunizante. “Eles saíram de 5 mil casos no começo de julho para 100 mil casos no começo de agosto”, apontou Alexandre Ayres.

Comprovadamente a variante delta tem se espalhado em quem não se vacinou. “A cada mutação o vírus ganha maior força de transmissibilidade”, explicou o gestor da Saúde, que reiterou a necessidade de a população usar máscaras ao sair de casa, evitar aglomeração e cumprir as medidas sanitárias de enfrentamento ao vírus.