VACINAÇÃO COVID-19

mundo

Saúde da Bahia cobra posição da Anvisa sobre suspensão de vacina para adolescentes sem comorbidades

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Foto: Reprodução Vídeo

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), através do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), pediu nesta quinta-feira (16) que a Anvisa se manifeste acerca da recomendação feita pelo Ministério da Saúde para a suspensão da vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos sem comorbidades.

A secretária interina do Estado, Tereza Paim, anunciou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve se posicionar até o final da tarde desta quinta, assim como o Ministério da Saúde.

Em vídeo publicado nas redes sociais, a secretária mostra descrença com a nota informativa do Ministério da Saúde, que afirma que a Organização Mundial da Saúde (OMS) também não recomenda a vacinação dessa faixa etária.

“Vários países do planeta já vacinaram essa população. Alguns avançaram para menores de 12 anos, com evidências e comprovação científica”, afirma.

Na sexta-feira (17), a Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que decide sobre a vacinação na Bahia, receberá médicos e cientistas da sociedade de infectologia para decidir sobre a estratégia a ser tomada.

Com a orientação do governo federal, Salvador suspendeu nesta quinta a vacinação de adolescentes sem comorbidade, o que gerou confusão nas filas dos pontos de imunização. Outras cidades do estado, no entanto, continuaram a aplicação das doses em adolescentes.