Turismo

mundo

Porto Seguro é o destino nordestino mais procurado entre passageiros da Azul

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Foto: Ascom/Setur
O município de Porto Seguro, localizado a 710 quilômetros de Salvador, é o destino nordestino mais procurado pelos passageiros da companhia aérea Azul, neste período de retomada das atividades econômicas. A informação foi dada nesta segunda-feira (3), pelo executivo da companhia, Marcelo Bento Ribeiro, durante reunião virtual com o secretário do Turismo do Estado, Fausto Franco. Além de Bento Ribeiro, o titular da Setur também conversou, em um outro momento do dia, com representantes da Gol e da Vinci, empresa que administra o aeroporto de Salvador.
Com a Azul, Fausto Franco destacou a importância da Bahia para a aviação civil e seu potencial no que se refere à infraestrutura, com aeroportos em diversas regiões do estado, o que permite a implantação de novos voos regionais. Ele citou o exemplo de Lençóis, na Chapada Diamantina, que é porta de entrada para mais 33 municípios turísticos da região e acrescentou a localização privilegiada de Salvador como um diferencial a serviço da companhia.
Marcelo Bento Ribeiro, executivo da companhia aérea, disse ao secretário que a empresa está retomando aos poucos as atividades, e lembrou que em abril estava com 60 voos e hoje já está com 200, com previsão de atingir 330 frequências até setembro, o que representa 33% da sua capacidade pré-pandemia. Ele disse também que a empresa está avaliando o mercado de acordo com as demandas de cada região, levando em conta aspectos como custos operacionais e previsão de demanda.
Já com relação à Gol Linhas Aéreas, Salvador lidera a oferta de assentos no Nordeste com previsão de chegar a 300 mil até o final de agosto. Além disso, o número de destinos domésticos oferecidos pela companhia no Salvador Bahia Airport, da rede VINCI Airports, foi ampliado, passando de 10 para 13 destinos desde o dia 1º de julho, sendo três inéditos: Campinas, Recife e Vitória da Conquista.
Mesmo assim, a representante da empresa, Renata Domingues da Fonseca, destaca que estas frequências são validadas mensalmente, de acordo com o mercado, considerando a imprevisibilidade causada pela pandemia. E acrescentou que a expectativa de voltar ao patamar de 2019 só no final de 2021 a início de 2022.
Durante a reunião com a Gol, os executivos da Vinci também apresentaram uma proposta de ampliação de voos. Os representantes da empresa  pontuaram que vão avaliar as condições propostas, para ver como poderão ser realizadas implementações de mais voos.