Papa Francisco envia carta em solidariedade a pai de Henry Borel

  • 19 de maio de 2021
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Reprodução / Instagram

O pai do menino Henry Borel, o engenheiro Leniel Borel de Almeida, recebeu uma carta enviada pelo Papa Francisco em solidariedade pela morte do menino, de apenas 4 anos.

Na carta, o religioso cita “a loucura humana que levou ao massacre do pequenito Henry Borel”. O documento foi entregue a uma parente de Leniel que mora em Portugal depois que ela escreveu ao Papa contando sobre o que aconteceu com a criança.

O papa pede que Leniel e mãe dele, Noeme, não se contaminem pelo ódio e se recusem a odiar aqueles que lhes fizeram mal.

“O Santo Padre conta com Leniel e Noeme para contrastar a cultura da indiferença e do ódio que sente crescer ao seu redor, não se deixe contaminar pelo ódio, transformando-se a sua imagem e semelhança. Seja do número das pessoas que se recusam a entrar no circuito do ódio, que se recusam a odiar aqueles que lhes fizeram mal, dizendo-lhes: ‘Não tereis o meu ódio’. Desde modo, ajudará a parar o mal, como fez Abraão quando pediu a Deus para não exterminar os justos com os culpados”, diz trecho da carta que foi assinada pelo Monsenhor Luigi Roberto Cona, assessor para Assuntos Gerais da Secretaria do Vaticano.