SAÚDE

mundo

Ministério da Saúde decide manter intervalo entre doses da AstraZeneca e Pfizer

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Ministério da Saúde decidiu manter o intervalo de três meses entre as doses das vacinas contra a Covid-19 da AstraZeneca e da Pfizer. Alguns estados anunciaram o adiantamento da dose de reforço por causa de novas variantes, como a delta.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, a decisão do ministério foi tomada na última sexta-feira (16) e deve ser anunciada em documento técnico que será enviado aos estados e municípios nos próximos dias.

Na Bahia, a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) também optou por manter o prazo de três meses entre doses. O secretário da Saúde de Salvador, Léo Prates, no entanto, chegou a defender a antecipação da dose de reforço na capital.