Água Branca: Ednaldo Filho publica desabafo revoltado com o grupo dos Dorinha

  • Por Adair Nunes
  • 6 de agosto de 2016
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com a aproximação das eleições se encaminhando a cada dia, é fácil perceber as trocas de farpas e desabafos entre um grupo e outro, na cidade de Água Branca tem rolado de tudo, e depois da suposta agressão física por parte do pré-candidato Zé Carlos do Mercado (PSDB), a um cabo eleitoral do também pré-candidato Paulo Campos (PMDB), Ednaldo Filho, que segundo informações sempre marchou junto aos Dorinhas, foi excluído de um grupo de WhatsApp da campanha de Paulo Campos e desabafou em um áudio que circula nas redes sociais.
No áudio Ednaldo diz não saber porque foi excluído do grupo e afirma já ter tirado até empréstimo para Zé de Dorinha em sua primeira campanha a disputa para prefeito da cidade.
“Eu não sei porque me tiraram do grupo, mas tudo bem, beleza porque não adianta falar nada aí nesse grupo, porque aí só quem tem valor é Tatiana Dorinha, eu vejo que quando ela fala, aí todo mundo bate palmas, eu vejo os vereadores aí, um monte de vereadores como a vereadora Tânia, quando fala é mesmo que ninguém falar, é como eu, eu não falo nada por isso que eu fico só olhando, para quem não sabe essa campanha de Zé de Dorinha eu sou dos primeiros quando ele não tinha nada, nada sabe, eu tirei dinheiro emprestado no banco pra ele e fiquei rodando no caminhão para pagar, pra quem não sabe as economias de minha mãe e do meu pai foi tudo colocado nas mãos de Zé de Dorinha na primeira campanha”, desabafou Ednaldo.
Ednaldo ainda disse que para quem não sabe ele é livre e não depende de política, mas que gosta da política, porém só depende de seu trabalho, o mesmo ainda disse não ter medo de Zé de Dorinha e que não sabe em quem vai votar por estar em cima do muro.
“O povo me pergunta vai votar em quem, eu digo estou em cima do muro, eu vejo Paulo Campos como uma pessoa boa, Zé Carlos também, nenhum tem o que falar do outro, Zé Carlos é um homem de bem não só para mim, mas para a cidade todinha, agora cada um tem o seu, é desse jeito, não faço campanha pra ninguém, vou dá meu voto a quem eu achar que devo, se eu achar que devo dá a Zé Carlos, dou a Zé Carlos, vai empatar deu dá, agora eu não coloco um adesivo de Zé Carlos por causa de Paulo Campos, não por causa de ninguém, pode me botar de cabeça pra baixo para cima, agora eu não boto um adesivo de Zé Carlos por causa de Paulo Campos e pronto, Agora só dão valor a quem não é do grupo ”, concluiu.