POLÍTICA

mundo

Sem vacina, Bolsonaro é barrado em jogo do Santos: “Por que isso?”; veja vídeo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que foi impedido de assistir ao jogo do Santos contra o Grêmio, no domingo (10), na Vila Belmiro, por não estar vacinado.

“Eu queria ver o jogo do Santos agora… me falaram que tem que estar vacinado. Por que isso? Eu tenho mais anticorpos do que quem tomou a vacina. Por que cartão, passaporte da vacina?”, reclamou Bolsonaro (veja vídeo abaixo). O presidente passa o feriado no Guarujá, litoral paulista.

O Santos FC diz que não foi procurado pela equipe do presidente. O clube diz que obedece protocolos da CBF, que, por sua vez, segue as normas sanitárias da Anvisa.

Desde o dia 4 de outubro foi permitida a volta do público aos estádios de São Paulo, de acordo as seguintes regras: a ocupação deve ser de 30% de cada setor dos estádios; de 15 de outubro em diante, a ocupação poderá ser de 50%; já em 1º de novembro, a expectativa é que os jogos estejam com ocupação completa de torcedores nos estádios paulistas.

O uso de máscara é obrigatório em todos os setores do estádio.

Quem estiver vacinado apenas com a primeira dose pode ir aos estádios, desde que apresentasse um teste antígeno contra a doença com a realização nas últimas 24 horas, ou o teste RT-PCR feito em até 48 horas.

Cartão de vacinação sob sigilo

O Palácio do Planalto decretou sigilo de até cem anos ao cartão de vacinação do presidente Jair Bolsonaro, sob argumento de que os dados “dizem respeito à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem” do presidente. Em setembro passado, Bolsonaro participou da 76ª Assembleia Geral da ONU e declarou que não se vacinou.

Assista ao vídeo: