POLÍTICA

mundo

Outdoors da APLB expõem vereadores de Paulo Afonso que aprovaram projeto de R$ 16 milhões

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A APLB – Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia em Paulo Afonso e região espalhou alguns outdoors em pontos da cidade com os a imagem dos parlamentares pauloafonsinos que votaram a favor do Projeto de Lei de Crédito Suplementar Orçamentário solicitado pelo prefeito Luiz de Deus (PSD), no valor de R$ 16 milhões (dezesseis milhões de reais).

O PL foi aprovado por 9 x 5, na segunda-feira 22 de novembro, durante sessão ordinária na Câmara. “Conheçam quem votou contra a Educação”, foi a legenda escrita junto com a foto de cada um dos vereadores governistas.

Para a professora Esmeralda Patriota, presidente da entidade, com esta aprovação, os professores municipais deixarão de receber o dinheiro que poderia ser rateado entre a classe. “Os recursos deveriam ser rateados aos profissionais da educação como forma de ressarcir os esforços empreendidos neste período de pandemia.” Em nota pulicada pela APLB, com a aprovação serão transferidos R$ 1 milhão e 400 mil do PNATE, que tem em sua composição FUNDEB 30% entre outros recursos da educação que somam mais de R$ 3 milhões. “Verba vinculada não se mexe, não se transfere”, declarou Esmeralda.

Por outro lado, o prefeito Luiz de Deus usou as redes sociais para defender o PL e os vereadores aliados que se posicionaram a favor. Ele alegou que a autorização do crédito suplementar pagará as obrigações patronais e os salários dos funcionários da Saúde nos meses de novembro e dezembro de 2021.

“O Projeto encaminhado não tratou de recursos financeiros, mas de créditos orçamentários. Os RECURSOS FINANCEIROS continuarão nas suas contas e seguindo as recomendações, orientações e legislação que disciplinam seus usos. Embora parte desse recurso seja financiado pelo Governo Federal e Estadual, o recurso é insuficiente para sanar as despesas da saúde, ficando com o Município grande parte do problema.”, arguiu Luiz de Deus.

 

 

O resultado da votação foi por 9 a 5 favorável ao PL. O prefeito Luiz de Deus agradeceu aos aliados citando nome por nome, inclusive o do presidente Pedro Macário que só votaria em caso de empate: “Ressaltamos a importância dos vereadores que votaram a favor pelo compromisso com os servidores da saúde. Meu obrigado aos vereadores Zé de Abel, Irmã Leda, Paulo Tatu, Bero do Jardim Aeroporto, Jailson Oliveira, Keko do Benone, Leco, Valmir Rocha, Zezinho e o presidente Pedro Macário.”

Votaram contra os cinco vereadores da oposição: Evinha Oliveira, Marconi Daniel, Gilmário Marinho, Bero do Jardim Bahia e Jean Roubert.