EDUCAÇÃO

mundo

Enem 2020 tem perguntas sobre desigualdade salarial entre Neymar e Marta e escravização de chineses

Tema da redação é 'O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira'. Primeiro domingo de prova tem também 45 questões de linguagens e 45 de ciências humanas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 trouxe, neste domingo (17), questões sobre escravização de chineses, Insurreição Pernambucana, independência dos Estados Unidos, Revolução Francesa e reformas macroeconômicas no governo de Fernando Henrique Cardoso, segundo professores do cursinho Descomplica que fizeram a prova.

Também houve perguntas sobre desigualdade de gênero, como uma que abordava a desigualdade salarial entre os jogadores de futebol Neymar e Marta.

A partir das 15h30, os candidatos podem sair das salas, mas sem o caderno de questões. A avaliação vai até as 19h.

Prova de linguagens traz questões de gênero

A prova de linguagens trouxe perguntas sobre desigualdade de gênero. Uma delas comparava os salários dos jogadores brasileiros Neymar e Marta.

“Outra também falava da campanha ‘Chega de fiu, fiu, contra assédio nas ruas”, lembra Rafael Cunha, professor de português do Descomplica.

Ele menciona outros temas que apareceram na prova: a música “Águas de Março”, de Tom Jobim; religiões africanas; uso do gerúndio e um poema de Manuel Bandeira para a análise de funções da linguagem.

Em ciências humanas, poucas questões de Idade Contemporânea

João Daniel, docente de história do Descomplica, afirma que se surpreendeu com o baixíssimo número de questões sobre a Idade Contemporânea em ciências humanas. “Parece que fugiram do século XX. Não houve nenhuma pergunta sobre Getúlio Vargas ou regime militar, por exemplo. Muito pouco também de história mundial recente: uma prova sem questões de Guerra Mundial, Guerra Fria ou colonialismo contemporâneo”, diz.

As exceções foram uma questão sobre a economia no governo de Fernando Henrique Cardoso e uma que comparava a escravização de chineses com a de africanos.

Alguns dos autores citados foram Aristóleles, na prova de ciências humanas, e Montaigne, sobre iluminismo e o gênero “ensaio”.

Estrutura da prova

O primeiro domingo de Enem traz:

  • Redação;
  • 45 questões de linguagens;
  • 45 questões de ciências humanas.